Menopausa e Climatério

Enúmeras vezes, a situação menopausa é usada indevidamente para designar o climatério, que é o momento de transição da fase fértil, para o não reprodutivo na vida da pessoa.

A essencial particularidade da menopausa é a finalização das menstruações.

No entanto, em muitas senhoras, a menopausa se manifesta por irregularidades menstruais, menstruações mais ausentes,hemorragias, menstruações pouco frequentes. Demais sinais particulares bem como fogachos,alterações do sono, da libido e do humor, tal como degeneração dos órgãos genitais, ocorrem em seguida.

MOTIVOS

Todos os óvulos que a senhora produzirá ao longo da vida têm seu início em células germinativas dos ovários já vigentes no momento do nascimento. Esse estoque é frequente desde a menarca até a última menstruação. Mulher nenhuma é apta de formar renovados folículos para recompor os que se acabaram. Na ocasião que morrem os últimos deles, os ovários entram em decadência e as concentrações dos hormônios das mulheres, estrogênio e progesterona, decrescem sem volta.

Além dessas razões prováveis da menopausa, podem ser as intervenções ginecológicas que abrangem a retirada dos ovários.

IDENTIFICAÇÃO

A identificação da menopausa só poderá ser feito posterior que a mulher excedeu doze meses sem menstruar. Tão somente o análise do climatério tem em vista a fase, o teste clínico e poucos exames de análises de sangue. Mamografia, Papanicolaou, ultrassom transvaginal e densitometria óssea são constatações complementares que podem ser reproduzidos com constância.

Se deseja aprender mais sobre: sintomas da menopausa

INDÍCIOS

Em poucas casualidades, a fase da menopausa e climatério é sem sintomas. Contudo, a maior parte das senhoras apresentam indícios de acentuação modificável já no início do climatério, indicativos que se intensificam com a diminuição progressiva das aglomerações dos hormônios sexuais femininos. Os mais corriqueiros são:

Fogachos : rompantes intensos de impressão de calor na cabeça, pescoço e membro superior do tronco, comumente reunidos de vermelhidão do rosto, muito suor, palpitações cardíacas, vertigens, fadiga muscular. Na ocasião mais fortes, acabam em determinar limitações nas tarefas comuns;

danos no tempo das etapas menstruais e na intensidade do fluxo sanguíneo;

Manifestações urogenitais, especificamente problemas para desencher a bexiga, dor e necessidade para urinar, imoderação urinária, inflamações urinárias e ginecológicas, secura vaginal, dor à penetração e interrupção da libido;

Sintomas psíquicos: a redução dos níveis de estrógeno e progesterona interfere com a liberação de neurotransmissores únicos para o funcionamento proporcional do sistema nervoso central. Como sequela, aumentam as queixas de irritabilidade, fragilidade emocional, choro histérico, depressão, distúrbios de ansiedade, tristeza, eliminação da memória e falta de sono;

Alterações na pele, que míngua a potência, nos cabelos e nas unhas, que ficam mais minguados e quebradiços;

Irregularidades na divisão da gordura o corpo: o tecido fibroglandular mamário é modificado por tecido gorduroso que também se deposita mais na região abdominal;

Diminuição de massa óssea característica da osteoporose e da osteopenia;

Risco ampliado de problemas cardiovasculares: a doença coronariana é a primeira motivo de morte após da menopausa.

TRATAMENTO

A terapia de compensação hormonal tem a utilidade de diminuir os indícios físicos, psíquicos destemperança e os pertinentes com os órgãos genitais secura vaginal,imoderação urinária no climatério. Além disso, trabalha como prevenção contra a osteoporose e proporciona superior qualidade de vida para a senhora.Ainda assim, podem ter contraindicações que devem ser surpreendentemente avaliadas, também a possibilidade de efermidades cardiovasculares, trombose, câncer de mama e de endométrio, distúrbios hepáticos e sangramento vaginal de proveniência desconhecida.

Estudos mostraram que a isoflavona de soja tem conduta quase igual a do estrogênio no controle das ondas de calor.
Alimentação de qualidade, exercícios regulares, não fumar e evitar o consumo de álcool, cautelas com a saúde da boca são algumas medidas simples, que atribuídas aos hábitos diários de vida, devem ser úteis para diminuir os indícios negativos do climatério.

RECOMENDAÇÕES

Não julgue que depois da menopausa a senhora está abstida do acompanhamento ginecológica que deve prosseguir sendo realizada com regularidade;

Cuide da alimentação e previna ganhar peso;

Previna a ingestão de álcool e não fume.

Ache tempo para a prática diária de atividade física. Além de ser fundamental para o bem estar físico, ela é essencial para o controle da pressão arterial, evitar a osteoporose e doenças cardiovasculares e melhorar as alterações do humor.

Se deseja ler mais sobre: sintomas da menopausa